terça-feira, 26 de julho de 2011

Borboleta



Vou te juntar do chão, para que tua imagem fique mais tempo, viva, e a tua cor brilhe junto com o sol. O vento toca de mansinho, antes te fazia voar, agora te faz levantar sem te levar para longe e tu ficas ali parada diante dos meus pés tão presos sem asas, já que as tuas não me servem. Liger Pimenta

Sem comentários:

Enviar um comentário