sábado, 27 de abril de 2013

TERÇA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2009 / Sempre


TERÇA-FEIRA, 5 DE MAIO DE 2009

Sempre

Essa inquietude de procurar sempre o novo,a emoção do recomeço, do que imagino... E fazer ser verdade...Esse sentimento de paixão que alimenta cada ação, cada olhar, toda fala, me faz ser mais do que eu mesmo e ir além do que desejo... 

TERÇA-FEIRA, 26 DE MAIO DE 2009 / Respirar


TERÇA-FEIRA, 26 DE MAIO DE 2009

Respirar

É essa facilidade de respirar que nos confundi...Parece com tudo que já escutamos antes é igual à agora. Todas as cenas perdidas na própria consciência não dizem mais nada. Estamos tão só que somos únicos perdidos procurando o principal, esse amor necessário, oxigênio verbal e tudo vira som tudo vira batida aqui perto de mim.

SÁBADO, 6 DE JUNHO DE 2009 / Caminho...



SÁBADO, 6 DE JUNHO DE 2009


Caminho...

É estamos no caminho, e pergunto que caminho?

Acho que as placas não mostraram a direção certa ou não entendemos bem o idioma... 
O poeta disse uma vez "caminhar é preciso"... E ele se esqueceu de dizer pra onde.
Dentro de toda essa globalização até o sofrimento alheio incomoda os verdadeiros vivos, e até pra estar vivo tem que ser de verdade.Porque se construiu um universo paralelo que é o caos maquiado por uma felicidade de roupa nova... 
Nessa hora respiro fundo e sinto a verdadeira vida aquela que precisa principalmente de oxigênio pra isso preciso entender como fazer que os outros entendam...

QUINTA-FEIRA, 3 DE SETEMBRO DE 2009/O silêncio do segredo


QUINTA-FEIRA, 3 DE SETEMBRO DE 2009


O silêncio do segredo

A voz cala o que pensamento fala

O que eu não posso dizer.

A intenção fica quieta
Fico sem movimento.
Escondido não pode ver a luz
Sem razão nem por que?
Sou um segredo faço parte da verdade oculta.
Procuro palavras pra existir, mas você não deixa.
Fico aqui no silêncio sem poder.
Sem nada saber.
 

SÁBADO, 5 DE SETEMBRO DE 2009/ A lua me diz...


QUARTA-FEIRA, 16 DE SETEMBRO DE 2009


Saudade...

O desejo pára nesses dias quentes.

Procuro mar não sinto o ar.

A fria distância faz a noite ficar esquecida
O olhar não vê, o que passou no pensamento que não é meu.
O corpo pede o que não sei sentir.
Falar o que não posso escutar.
A certeza de alguma coisa escorrega na vontade de ter tudo que vai chegar.
LIGER PIMENTA
 

DOMINGO, 20 DE SETEMBRO DE 2009


DOMINGO, 20 DE SETEMBRO DE 2009


Viagem...

Viagens, aquelas de quando olho o céu e vejo castelos, montes e grandes montanhas.

É faz tempo que azul não vem me visitar ou será que eu fechei a janela. Quem sabe está lá fora, perdeu a hora de voltar ou será que se escondeu debaixo da cama e não quis mais brincar. Vai saber se a brincadeira é de esconder ou de somente mentir para gente dizer que senti muito, mas não tem tempo, e esse tempo fica lá no firmamento longe onde não posso pegar. LIGER PIMENTA.

QUINTA-FEIRA, 15 DE ABRIL DE 2010/ O mundo do "EU"


QUINTA-FEIRA, 15 DE ABRIL DE 2010


Agora penso o quanto tudo ficou longe. Pessoas, fatos, sentimentos, tudo que foi oprimido pelo desgaste, acabou ficando junto com a solidão interna, aquela que só você sente, só Deus sabe!!! Mesmo assim você acha que é possível uma reação, sente o gosto da lembrança no cheiro do passado, então você começa a correr, quer vencer o tempo para que ele não fique perdido, e o futuro seja melhor...

Você acha que pode reinventar pessoas, pode relacionasse com o Ego, esse elemento único nesse planeta de bilhões.

SÁBADO, 14 DE AGOSTO DE 2010


SÁBADO, 14 DE AGOSTO DE 2010


O sonho....

Fazer o que, se só estou rodeada de palavras...

O sentimento se escondeu nos sonhos proibidos.
À noite o corpo cansado se entregou...
Então está feito voei voei e nada de chão.
Você estava ali sem poder estar, sem poder entrar.
Tempo e portas ficaram entre nós.
Então acordei.
LIGER PIMENTA.

SEXTA-FEIRA, 17 DE SETEMBRO DE 2010


SEXTA-FEIRA, 17 DE SETEMBRO DE 2010


E se eu me esquecer no shopping e a chuva cair lá fora. Não vi nada além de luzes, uniformes de pessoas bem vestidas, comidas com gordura trans. Se eu ficar fria como o gelo do ar, virar modelo de vitrine esquecer o sangue das veias. Se eu deslizar no tempo da escada rolante, escorregar no piso dos passos apressados, ouvir a musica do violão no fim da tarde. Poderia sentir a força do dinheiro no registro do estoque, e nada de céu azul ou barulho de carro. Ficaria ali parado respirando eucalipto do banheiro sem ar. O que fazer pra não voltar? A floresta não está aqui, só cimento amontoado de pessoas.

Liger Pimenta


Lucas 18

O frio invade meu quarto

A solidão dorme comigo
Meu sorriso matinal não tem graça
Você não levou a lembrança do bêbado e louco.
Festas e beijos não me dizem nada
O passado não passou.
Meu amor mora escondido no meu coração
Sem razão de existir.
Ele não quer ir embora
Fico esperando o tempo que cura.
Acho que passaram mil anos e ainda chove
Olho fotos, digo aos intrusos
. Fora!
Você é o que eu ainda quero agora. Liger Pimenta

Lucas 22

Olhei sua boca, você me deu um sorriso. Roubou- me um beijo, me levou para o paraíso
Boa noite querido amigo...

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Palavras


Não sei muito fazer isso, sei que minhas palavras te querem tocar. Como será que isso vai acontecer?  Estou com saudade, tua voz está tão perto dos meus ouvidos, tua boca está bem próxima da minha. Sinto teu cheiro, mas não sei como será te ver amanhã. Quase que parecemos meu querido. Estou ouvindo reggae, nos teus passos danço. Meu corpo parece com o teu, querendo algo que não sabemos, quero ser tocada com tuas encantadas palavras digitadas.  Liger Pimenta




Luz

O dia está lá fora, o mar longe ficou. No rio escondido por entre prédios, um sentimento brotou, como brotam as flores do jardim. 
Escondida atrás do muro, pergunto: Onde vou?  Vou para a luz, não para o escuro.
LIger PImenta

Continua..


Solidão, vou te acompanhar, decifrar teus códigos. Bem solitário pode ser. Liger

Lucas 21

Antes amava alguém invisível, meu amigo de infância .Hoje pintei meu amigo com as suas cores, os seus olhos, sua voz mansa, seu corpo branquinho, e descobri que o meu amor ainda é por alguém invisível aos meus olhos humano.Só existe para "EU"xtraterrestre...Liger Pimenta

Vou fugir para dentro, levo em minha mala, as palavras para falar baixinho o você quer escutar. Me compreenda, já que não pode entender minha loucura. Sua doce existência me completa, sua voz mansinha me liberta dos gritos que ninguém pode ouvir. Meu amor é você em mim..  Liger Pimenta

Todo dia de manhã cedinho o céu azul vem me visitar, meus amigos passarinhos cantam. Então acordo, abro os olhos para amar. Liger Pimenta

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Lucas 20




Se eu fosse o tempo, faria eu esquecer vc em alguns minutos, mas não sou tempo, não sei fazer acabar. Alimento os dias, a distancia, para ficar boba de tanto esperar.
Os dias viram palavras, movimentando um corpo sedento. Que faz e refaz pensamento, na lembrança que quer ficar.  Liger Pimenta

Lucas 19


Vou fechar meus olhos para esquecer.
Deixar meus pensamentos trancados para não achar você
Que as borboletas devorem o jardim
Nunca mais vou esperar você chegar
Cansei de sertão
Cansei de ser você em mim.
Que os intrusos façam fila para a refeição
Voltei para a casa abandonada
Vou construir meus dias
Rasgar teu desenho
Escrevi "FELICIDADE"
Para que o BEM vire musica
E nada mais importar. Liger Pimenta

Perdoar



Sei que sempre vou para cima do que eu quero, mas hoje noticiais desagradáveis me desorientaram. Então, parei. Por que é tão difícil ser feliz?  Por que as pessoas complicam tanto? Quem sabe que o diga. Por hoje desisti, por hoje vou me esconder no escuro atrás do muro da vergonha, diante de tanta maldade.  Não sou de me misturar com a inutilidade do caráter, sou do bem, busco cores na vida. Essa tempestade vai passar, o que será que eu tenho para aprender, se o que eu mais faço na vida é PERDOAR.  Liger Pimenta

terça-feira, 23 de abril de 2013

Lucas 18

O frio invade meu quarto
A solidão dorme comigo
Meu sorriso matinal não tem graça
Você não levou a lembrança do bêbado e louco
Festas e beijos não me dizem nada
O passado não passou.
Meu amor mora escondido no meu coração
Sem razão de existir.
Ele não quer ir embora
Fico esperando o tempo que cura. 

Acho que passaram mil anos e ainda chove
Olho fotos, digo aos intrusos. Fora!
Você é o que eu ainda quero agora.

Liger Pimenta

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Desenho com palavras, pena que é mais difícil entender.. Bons riscos e rabiscos, num sonho encantado por uma inspiração mágica. Sua amiga Liger

Você 10

No rio do igarapé, que vontade de ler, conhecer.
Ouvir a voz de um desenho, desenhando o mar
Transportando um pensamento
Desenhado com palavras.
Pena que é mais difícil entender
Bons riscos e rabisco
Nesse sonho encantado por uma inspiração mágica.
Que é escrever você.
Liger Pimenta

HUM

Caminhando...Caminhando...
Vamos plantar, é melhor que comprar.
Vamos plantar, jogar sementes, deixar cair no chão.
Vamos plantar para o verde ser natural e as notas só musical. Liger Pimenta
Dia do Beijo... Para não passar batido, beijei o espelho. Porque sou de verdade. Boa noite de muitos beijos.

Dia seguinte

BOM LINDO DIA!!! 
Muito sol....Cama imensa...Muita luz no que ontem foi escuridão, enfim acordei...
Pensamentos livres, palavras, achados.
Movimento de uma mente pensante no universo humano. Liger Pimenta

Recife/ Tenoné

Aqui tem casa amarela,
Tem praias das mais belas,
Desenhos nos muros.
Estrelas no chão
Tem ciranda, maracatu 
Tem capoeira de angola
E homem de montão.
Brisa boa que faz a mente
Mas eu resisto ao tempo de agora 
Sobrevivo entre mãos, promessas e risos
Pedidos perdidos
Esperando com fé.
Voltar ao Tenoné. 
 Liger Pimenta

O silêncio muitas vezes mostra a alienação do ego, o desprezo pelo diálogo do existir no coletivo. Liger Pimenta para minha linda amiga Annanda Ribeiro

Usar


Nessa ditadura que consome
Faz pecar o homem.
Até quando serei nobre
Minha herança não é da casa grande
Da senzala trago minha alma
Minha mãe era mulher pura
Vivia ganhando na rua
O pão e meus irmãos.
Na sala nada aprendi
Sair dela para mentir
A merendeira era antiga
Na escola só enchi a barriga
E na rua fui parar
Para fumar e anestesiar
A fome do homem..
Que veio ao mundo para que?
Se nada tenho para dizer
Nem sei fazer dinheiro
Nesse país sou estrangeiro...Liger Pimenta

Senzala


Nessa ditadura que consome
Que faz pecar o homem.
Até quando serei nobre
Minha herança não é da casa grande
Da senzala trago minha alma
Minha mãe era mulher pura
Vivia ganhando na rua
O pão e meus irmãos.
Na sala nada aprendi
Sair dela para mentir
A merendeira era antiga
Na escola só enchi a barriga
E na rua fui parar
Para fumar e anestesiar
A fome do homem.
Que veio ao mundo para que?
Se nada tenho para dizer
Nem sei fazer dinheiro
Nesse país sou estrangeiro. Liger Pimenta

terça-feira, 9 de abril de 2013

Você 9


Faça o que quiser .eu faço o que eu quero
Sempre assim, nada me segura nada me compromete.
Sou um ser solitário buscando meu sol.
Procurando você em outra forma de vida.
Qual será seu planeta, que língua você fala?
Não precisa falar, eu falo por nós dois
Tenho meia dúzias de palavras que posso dar
Agora penso e faço você existir
No meu pensamento em cima da minha cama
Na lembrança de uma madrugada.
Quero esquecer por alguns minutos
Aqueles que você me deixa respirar
Quando eu olho para um outro,
mas não me deixo tocar.
Quero voltar, mas tudo é muito presente
A imagem da vida, aqui, tem a minha cor
Mas falta a sua colorindo meu chão
Dando a mão para me guiar.  Liger Pimenta

Lamento



E tudo é assim, é aqui. O que me sobrou? Quem está ao meu lado, nesse mundo em que todos genericamente me chamam de louca. Estou muito cansada, mas não posso abandonar os que me sobraram, o Facebook, um computador quase quebrado, o celular maquina fotográfica, o gato que não é meu, e o meu MQ. Quem se importa?  Sou só uma. A única coisa que posso fazer é viver meus planos mal elaborados. Liger Pimenta

Netos


Meu amor agora tem nomes
Arthur, Maria, João, Joaquim e Caetano.
Meus olhos brilham na cor do seu coração
Meus dias nunca mais teriam fim.
Nessa história que é toda emoção
Hoje o tempo de criança
Me balança no vento da dança menina
Na brincadeira de nunca mais ficar sozinha. Liger Pimenta

Emergentes


Mentes "brilhantes" dos alienados alienantes que vivem esse Brasil.
Podre classe media.
Prostituta do sistema
Que come no prato do capitalismo
Desgraça teu irmão pelo pão
Pelo egocentrismo
Queima combustível
Inflama essa nação
Com negociatas politicas
Quem vai ser mais rico então
Teu muro é alto, tua cerca é elétrica
Teu tempo é uma logística. Liger Pimenta

Lucas 17


Essa febre que não passa...
Meu corpo queima na vontade de sentir a minha boca molhando o teu sexo.
Teu desejo invadindo o meu prazer...
Quero te encontrar nos meus sonhos

E nunca mais fugir da tua realidade do teu domínio.
Escuto teu coração batendo no meu peito que tão sem jeito te pede perdão...
Quero ouvir tua doce voz sussurrando "amor"
Para afastar os meus delírios nas mordidas que a madrugada espera...
Liger Pimenta

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Você 8

Faça o que quiser, eu faço o que eu quero.
Sempre assim, nada me segura, nada me compromete.
Sou um ser solitário buscando meu sol.
Procurando você em outra forma de vida.
Qual será seu planeta, que língua você fala?
Não precisa falar, eu falo por nós dois
Tenho meia dúzias de palavras que posso dar
Agora penso e faço você existir
No meu pensamento em cima da minha cama
Na lembrança de uma madrugada.
Quero esquecer por alguns minutos,
aqueles que você me deixa respirar,
quando eu olho para um outro
mas não me deixo tocar.
Quero voltar,  tudo é muito presente.
A imagem da vida, aqui, tem a minha cor
mas falta a sua colorindo meu chão.
Dando a mão para me guiar. Liger Pimenta