sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

O sabor do rio, que sinto em sua boca,
com gosto de pupunha e açaí.
Vejo o verde através do teu olhar cor de mel.
O som dos passarinhos ecoa na tua voz.
Quantas voltas vou dar,
pra te deixar escondido.
Imperceptível no sentimento de saudade.
— com Lucas Boás.

Sem comentários:

Enviar um comentário